Formação de Catequista
 
A importância da reunião de Pais e catequistas
 
Leia os outros artigos
 

Estimados catequistas, o ano vai aproximando-se de seu final e em muitas de nossas paróquias e comunidades já é tempo de celebrar a Primeira Eucaristia de nossas crianças e adolescentes. Depois de uma linda caminhada de fé e de aprendizado sobre quem é Jesus e qual sua missão, é hora de dizer "sim" ao convite do Senhor para que, alimentados pelo sacramento de seu Corpo e de seu Sangue, possam lançar-se sem medo no serviço ao povo de Deus.

Entre os vários preparativos para esse momento importante na vida da comunidade, não se pode deixar de lado: a reunião com os pais das crianças e adolescentes. Sabemos que ao longo da preparação da catequese nem todos os pais participam com freqüência, nem sempre acompanham o desenvolvimento da criança, o que é uma pena, pois os primeiros catequistas devem ser sempre os próprios pais.

No entanto, quando chega a ocasião da celebração da Primeira Eucaristia, há uma maior participação, pois todos querem saber os detalhes desse dia importante na vida de seus filhos.

Nova catequese

A reunião dos catequistas com os pais não pode ser nada improvisado, exige um cuidado e uma preparação, pois é sempre um espaço privilegiado de evangelização.

Nos dias de hoje, muitos adultos necessitam passar por uma nova catequese, e talvez seja por isso que muitos não conseguem ser presença viva na educação da fé das crianças e adolescentes.

Portanto, essa reunião não deve ser apenas para tratar dos assuntos práticos de como será a celebração, mas um momento formativo para que eles entendam o significado do sacramento que seus filhos vão receber da Igreja. É uma grande oportunidade para também catequizá-los.

Sugestão

Aqui vai minha sugestão para essa reunião:

— primeiramente, o convite deve ser feito a todos os pais, de preferência por escrito, pois muitos não participam das celebrações na comunidade;

— deve ser enviado com certa antecedência, de preferência em dia e horário da semana que possa reunir um grande número de participantes;

— um detalhe importante no convite é determinar o início e o fim da reunião.

Tomados esses cuidados, o grupo de catequista deve reunir-se para a distribuição das tarefas:

— organização do local que comporte todos os participantes;

— alguém que se encarregue da acolhida aos pais;

— dinamizar a oração inicial que tenha preferencialmente cânticos populares para que todos possam cantar juntos;

— alguém que dirija a reunião em seu conjunto e alguém para conduzir a conversa sobre os detalhes práticos de roupa, foto, ornamentação da Igreja etc.

Alguém do grupo poderia aplicar com os pais uma dinâmica sobre algum tema que foi tratado com os catequizandos, como, por exemplo:

— "A pessoa de Jesus e seu projeto de vida";

ou ainda

— "A Igreja, povo de Deus, somos todos nós";

e somente depois o dirigente da reunião provoca a partilha, colocando de modo claro aos pais a pergunta:

— "Para vocês, pais, qual a importância da Primeira Eucaristia de seus filhos? "

O ideal é permitir que todos dêem sua opinião e, no final, se poderá fazer uma síntese dessa partilha.

Participação na comunidade

Uma reunião assim poderá ajudar muitos de nossos pais a tomar consciência da importância da participação na comunidade, ao invés de reduzir esse momento apenas ao flash das máquinas fotográficas e à agitação.

Que essa dica possa contribuir para uma maior dinamicidade na catequese em nossa comunidade.

Fonte: Pe. Jorge Sampaio, C. Ss. R.
Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida
Revista de Aparecida - Campanha dos devotos



 
 
xm732