Especial - A Bíblia para crianças
 
Moisés - O libertador do povo
Fonte: Revista Família Cristã
 
Leia os outros artigos
 

Moisés é um dos personagens bíblicos de grande destaque no Antigo Testamento. Sua importância está ligada à libertação do povo de Deus (os hebreus) da escravidão do Egito.

Certamente, você já conhece alguns fatos da vida de Moisés. Por exemplo, já ouviu falar nos "Dez Mandamentos", também chamados Decálogo ou Tábuas da Lei? Pois bem, foi nessas tábuas de pedra que Moisés escreveu as leis que Deus mesmo deu para o seu povo no Monte Sinai. Porém, existem ainda outras coisas interessantes sobre Moisés, você não gostaria de conhecê-las? Acompanhe, pois, em sua Bíblia, no livro do Êxodo, a partir do capítulo 2.

Moisés era filho de hebreus e tinha dois irmãos: Míriam e Aarão. Seus pais, Jacabed e Amram, eram descendentes dos filhos de Jacó. Estes foram para o Egito, numa época de miséria e f orne em todas as cidades da Palestina e também em Canaã - como vimos na história de José, na edição do mês de abril.

No Egito, os hebreus viveram muitos anos. E o número deles cresceu muito. No entanto, eles eram tratados muito bem pelo faraó - como eram chamados os reis egípcios - amigo de José. Porém, esse tratamento mudou quando um novo faraó assumiu o governo do país.

Desconhecedor dos serviços prestados por José ao Egito, o rei tinha medo que o aumento desses estrangeiros no país se tornasse uma força contra os próprios egípcios, em caso de guerra. Por isso, pensando numa forma de enfraquecer os hebreus, ele os escravizou. E os obrigou a trabalhos duros, tais como, amassar o barro para fazer tijolos, construir casas e cidades. E, mais ainda, eram eles que faziam todo o transporte de cargas. Carregavam, às costas, cargas pesadíssimas, inclusive pedras.

Contudo, apesar dessa vida dura, o povo continuava crescendo. E o faraó estava preocupado, principalmente em diminuir o nascimento dos filhos homens dos hebreus.

Porque ele sabia que todos estavam descontentes com a escravidão e se houvesse guerra seriam os homens e não as mulheres que iriam à luta. Então, para impedir o crescimento deles, o faraó criou uma lei ordenando que todas as crianças hebréias do sexo masculino fossem afogadas no rio Nilo, assim que nascessem. Algumas mães, porém, não atenderam a essa determinação do rei e ,com isso, salvaram muitos meninos. Moisés foi um deles. Sua mãe, que se chamava Jacabed, o escondeu durante três meses.

Certo dia, porém, Jacabed soube que a princesa ia tomar banho no rio, todas as tardes. Então, ela pegou uma cesta e a preparou, com muito carinho, como se fosse um berço. Com uma massa especial, fechou os buraquinhos da cesta para a água não entrar. Forrou-a com panos macios, deixando-a bem fofinha. Depois,ela colocou seu filho dentro e soltou-a no Nilo, enquanto a princesa se banhava. E, na beira do rio, ela deixou sua filha, Míriam, escondida para ver o que ia acontecer. Como era sinal de sorte, no Egito, encontrar cestas com imagens de deuses no rio, a princesa não teve receio de recolher a cesta com o menino. Pegando-o, resolveu criá-lo como filho. Levou-o para o palácio e

deu-lhe o nome de Moisés, que quer dizer "salvo das águas". Assim, Moisés cresceu e foi educado como príncipe egípcio.

Quando adulto, Moisés, que já sabia que era hebreu, começou a se preocupar com os sofrimentos e os trabalhos duros que seu povo fazia. Ele tinha raiva dos egípcios que tanto mal causavam aos hebreus. E, por isso, alguns egípcios queriam matá-lo. Então Moisés foi morar numa cidade distante chamada Madiã, onde se casou.

Moisés conheceu também o jeito próprio de os hebreus viverem a religião e de se relacionarem com Deus. Entre os povos antigos, só eles adoravam um único Deus. A esse
Deus, eles chamavam com o nome de Javé.

E, como eles, também Moisés amava e confiava muito no seu Deus. Por isso, muitas vezes, ele se retirava para rezar e pedir suas bênçãos e proteção. Principalmente, em suas orações, Moisés lembrava as necessidades do seu povo.

A VISÃO DE DEUS

Um dia, porém, Moisés teve um encontro diferente com Deus, através de uma visão. Enquanto cuidava das ovelhas, ele viu, no Monte Horeb, mais conhecido por Sinai, uma árvore pegando fogo e que não se queimava. Com grande curiosidade, ele correu para lá para ver o que era. Aí, então, ele ouviu o Senhor Deus que o chamou: "Moisés, Moisés ". Ele respondeu: "Estou aqui". E o Senhor disse: "Eu sou o Deus de seus pais. Esta é a minha montanha santa. Volte para o Egito e livre o meu povo da escravidão. Diga-lhe que fui eu quem mandou você. Tire-o e traga-o aqui".

Moisés ficou muito surpreso e com medo, pois ele nunca pensou que pudesse "ver" e "ouvir" a Deus, assim. E depois, ele sabia também que não seria fácil convencer o faraó a deixar o povo sair do Egito. Pois quem é que faria os trabalhos no lugar dos escravos? Porém, Deus encorajou Moisés, dizendo-lhe: "Eu estarei com você e vou ajudá-lo". E prometeu-lhe também que mandaria seu irmão Aarão com ele. Assim, Moisés voltou ao Egito.

Em companhia de Aarão, ele se apresentou ao faraó. Quando eles lhe pediram para deixar o povo sair e celebrar o seu Deus. o rei ficou furioso e disse: "E quem é esse Deus dos hebreus para que eu o obedeça e deixe sair o povo? Não conheço esse Deus, nem deixarei sair o povo". Eles insistiram, mas o faraó ficou firme na sua decisão. E ainda acusou os dois irmãos de distraírem o povo do trabalho.

Assim, o tempo foi passando. E muitas coisas horríveis aconteceram no Egito, como doenças e pragas. Porém, o faraó só mudou de idéia e deixou o povo partir quando ele viu o seu filho morto, bem como todos os primogênitos, ou seja, o filho mais velho de cada família egípcia. Nessa noite de dor e tristeza para todos, o faraó ficou muito assustado e disse a Moisés que saísse imediatamente do Egito com os hebreus. Confira, na Bíblia, as palavras do faraó (Ex 12,29-34).

Assim, através de Moisés, Deus conduziu o povo pelo caminho do deserto até o Mar Vermelho. Mas, não demorou muito e õ faraó se arrependeu de ter deixado o povo sair. Por isso, ele mandou preparar os carros e os guerreiros egípcios para perseguir os hebreus. E partiram imediatamente.

Já próximos do mar e, vendo os inimigos que vinham ao encontro deles, os hebreus diziam a Moisés: "Agora, sim, seremos todos mortos em pleno mar. Não seria melhor termos ficado no Egito? Como escaparemos?" Moisés os acalmou dizendo que Deus batalhava por eles e os salvaria. E deu-lhes ordem para prosseguir. Foi então que aconteceu o milagre do mar. Leia em Ex 14-15-31 como se deu a passagem do Mar Vermelho.

Diante disso, os hebreus viram o que Deus fizera por eles e, reconhecendo o seu poder, acreditaram nele e em Moisés.

Como os hebreus, nós também reconhecemos que Javé é o nosso Deus. Ele só quer o bem e a felicidade de todos. Por isso, detesta toda forma de maldade e escravidão e se coloca ao lado dos perseguidos, fracos e necessitados.



 
 
xm732