Especial - A Bíblia para crianças
 
Os escritores da história de Jesus (Os Evangelistas)
Fonte: Revista Família Cristã
 
Leia os outros artigos
 

Vamos, aprender algo sobre os evangelistas, Ou seja, os autores dos quatro evangelhos. São eles: São Marcos, São Mateus, São Lucas e São João, Conhecendo-os, poderemos conhecer melhor Jesus, o personagem principal de toda a Bíblia.

Como os outros livros da Bíblia, também os evangelhos só foram escritos muito tempo depois que aconteceram os fatos narrados. Por isso, primeiro os evangelistas conheceram Jesus; depois, escreveram sobre ele. E você sabe como eles o conheceram? Será que todos se encontraram pessoalmente com Jesus? Não. Apenas São Mateus e São João. São Marcos e São Lucas só puderam c nhecer Jesus através de outras pessoas, principalmente dos apóstolos São Pedro e São Paulo.

Enquanto os evangelistas ouviam o que as pessoas diziam sobre Jesus, eles perceberam como a sua presença mexia com as pessoas. Jesus trazia uma mensagem nova, cheia de sabedoria. E todos se admiravam de seu ensinamento. Veja só com que palavras Jesus iniciou a sua pregação na Galiléia: "O Reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no evangelho" (Mc 1,15).

Porém, mais do que as palavras, eram as atitudes e as ações de Jesus que impressionavam as pessoas. Muitos reconheceram o poder dele. E o povo comentava: "Nunca vimos ninguém, antes dele, que fosse capaz de fazer um surdo ouvir ou um mudo falar!"

Diante disso, os evangelistas tiveram a brilhante idéia de escrever os fatos e feitos de Jesus.

Dessa forma, sua história podia ser conhecida e sua mensagem recebida por todos.

Assim, nasceram os evangelhos. Contudo, não se sabe, com certeza, quando eles foram escritos. Os estudiosos da Bíblia afirmam que foi entre os anos 50 e 100 (vários anos depois da morte de Jesus).

Nessa tarefa, os evangelistas tiveram também a ajuda do Espírito Santo, que lhes deu muita sabedoria e os iluminou. Por isso, eles souberam transmitir a verdade sobre o Filho de Deus, usando palavras e exemplos bem simples para que todos pudessem entendê-los. Mesmo assim, nem todos aceitaram Jesus.

E agora, acompanhemos o trabalho de cada evangelista.

SÃO MARCOS

Marcos, também chamado João Marcos, escreveu seu evangelho a partir das pregações de São Pedro.

A grande preocupação de São Marcos era mostrar aos novos cristãos (convertidos e batizados) que aquele Jesus que os homens não aceitaram, crucificaram e mataram, era também o Flho de Deus glorioso que ressuscitou na Páscoa.

Marcos percebeu ainda que o povo esperava que Jesus (o Messias) fosse um Deus guerreiro e vencedor pela espada; não um Deus tão parecido com as pessoas simples do povo. Isso o decepcionou. Porém, o evangelista entendeu que era esse o segredo de Jesus: ele não apenas sofreu e morreu, mas também ressuscitou! porque era o Filho de Deus.

Diante disso, Marcos não teve dúvidas. No seu evangelho, ele comunicaria a bondade e a divindade de Jesus. Por isso, ele narrou muitos fatos importantes de sua vida, destacando a pregação, as curas e os milagres. Confira na sua Bíblia quais são esses fatos e que milagres Jesus fez segundo o evangelho de São Marcos.

SÃO MATEUS

Mateus conheceu Jesus bem de perto. Ele foi um dos doze apóstolos. Antes, exercia a profissão de cobrador de impostos públicos. Chamava-se Levi. O nome de Mateus foi-lhe dado depois que Jesus o chamou para ser apóstolo. Inclusive, ele mesmo conta como Jesus o chamou para segui-lo. (Veja Mt 9,9.)

E quais são os fatos que Mateus narra no seu evangelho? Encontramos nele muitos fatos e aspectos já apresentados por Marcos. Porém, Mateus os apresenta de outra forma. Ele fala sobre o nascimento de Jesus; depois, da sua missão, morte e ressurreição.

Sobretudo. Mateus preocupava-se em mostrar aos judeus, a comunidade para quem ele escreveu seu evangelho, que Jesus é o mesmo Salvador prometido. Ele prova que na pessoa e na obra de Jesus a promessa de Deus se realiza. Por isso, cita muitos textos bíblicos do Antigo Testamento, que falam de Jesus como o Messias anunciado pêlos profetas.

Vejamos.por exemplo, o fato do nascimento de Jesus em Belém. Ele está em Mt 2,6 e tem ligação com as palavras de Miquéias (Mq 5,1). Acompanhemos o que ele diz: "E tu, Belém, não és de modo algum a menor entre as principais cidades de Judá, porque de ti sairá um Chefe que será pastor de Israel, meu povo. Suas origens são de tempos antigos'.

Mesmo assim os judeus não acreditaram. E Mateus continuou insistindo em sua afirmação de que Jesus é verdadeiramente o Salvador prometido, o Filho de Deus.

SÃO LUCAS

Lucas, ao contrário de Mateus, não conheceu Jesus. Era pagão (não batizado). Vivia na cidade de Antioquia onde nasceu e trabalhava como médico. Como então, ele pôde escrever seu evangelho? Isso só aconteceu depois da sua conversão. Ou seja, depois que ele conheceu Jesus através da pregação de São Paulo.

A partir daí, Lucas acompanhou São Paulo em quase todas as viagens missionárias. Esteve sempre ao lado dele, também nos momentos mais difíceis, como na prisão de Paulo, em Roma.

No evangelho de Lucas, encontramos fatos já narrados por Marcos e Mateus. Diferente, porém,é a linguagem que ele usa. Por exemplo,ao falar da infância de Jesus, só ele descreve todos os detalhes do seu nascimento. Ele mostra não só como Jesus nasceu,mas indica também a sua origem e qual era a sua missão nesta Terra. (Confira Lc 2,1-8.)

E não só. Lucas insiste na ternura de Jesus para com os humildes, os pobres, enquanto os orgulhosos são tratados duramente.

Além disso, ele mostra que Deus (o pai de Jesus e nosso pai) é um Deus de amor e bondade. Por isso, ele cura as doenças, perdoa e salva o pecador arrependido, como o bom ladrão pregado na cruz ao lado de Jesus (Lc 23, 39 - 43).

Seu evangelho tinha a finalidade de fortalecer a fé dos novos cristãos, de origem pagã, convertidos a Jesus, como ele.

SÃO JOÃO

João era um pescador, e irmão de Tiago, que também foi um dos doze apóstolos. Veja em Mt 10,1- 4, os nomes dos outros apóstolos. E por que Jesus chamou esses doze homens?

Chamou-os para que depois eles pregassem a mensagem de Deus a todos os povos. E como ele mesmo diz, João é "aquele que Jesus amava". Ele sempre foi amigo de Jesus; nunca o abandonou, nem mesmo junto à cruz. E foi aí, que Jesus pediu a João que cuidasse de Nossa Senhora depois que ele morresse.

A preocupação de João, ao escrever seu evangelho, foi mostrar aos cristãos a origem divina de Jesus. Por este motivo, ele lembra, já no início do livro, que desde a criação do mundo, Jesus não só estava junto de Deus, mas ele era também Deus (Jo 1,1).

E João continua afirmando que foi por amor que Jesus se tomou homem; e veio para salvar e dar vida a todos os homens. Jesus demonstrou isso através da sua vida e dos milagres que fez. Os milagres revelam o poder de Jesus e simbolizam os dons que ele traz a todos; a vida, o pão vivo, a luz etc. Através desses dons, Jesus nos faz fortes para amar e ajudar as outras pessoas. Este é o mandamento que ele nos deixou: "Amai-vos uns aos outros como eu vos amei" (Jo 13, 12).

Agora que acompanhamos a história de Jesus narrada nos evangelhos, podemos afirmar com os evangelistas: realmente Jesus não é apenas um homem como todos os outros; ele é também o Filho de Deus!



 
 
xm732