Páscoa
 
Símbolos Pascais
 
Leia os outros artigos
 

O momento forte da Páscoa é o Tríduo Pascal.

Começa na Quinta-feira Santa e termina no Sábado Santo com a Vigília Pascal.

No Tríduo Pascal celebramos cada um desses aspectos da morte e ressurreição de Jesus.

Na Quinta-feira Santa temos o símbolo por excelência, que é a Eucaristia.

O pão e o vinho, a mesa e o altar nos reportam para a última ceia de Jesus que, antes de morrer, quis ter este momento particular com seus discípulos e, hoje, com todos nós.

Outro rito da Quinta-Feira Santa é o Lavapés.

Celebrar a Eucaristia é também lavar os pés dos irmãos e irmãs que convivem conosco hoje.

Na Sexta-feira Santa temos o grande símbolo que é a Cruz. Da morte, da dor, do sofrimento, da entrega. Jesus não veio para ser servido, mas para servir, para dar a vida por todos nós.

No Sábado temos os quatro grandes símbolos. Em primeiro lugar o Círio Pascal, a luz. Luz de Cristo que rompe as trevas e ilumina toda a escuridão do mundo.

O segundo símbolo é a Palavra proclamada. São nove leituras previstas para essa noite que nos proclamam a Boa Nova. Escutamos, através das leituras, como Deus, ao longo da história, foi se manifestando no meio de seu povo.

O terceiro símbolo e a água. Pois nós abençoamos a água na qual serão balizadas as crianças, os jovens, os adultos. Nós, que já fomos batizados, renovamos a nossa fé com a aspersão sobre nós, recordando nosso batismo.

Quarto símbolo é novamente a Eucaristia. Que é a conclusão dessa celebração. O momento alto desse Tríduo Pascal é a Eucaristia.

Todos os símbolos, os hinos, os cânticos, a palavra, as leituras são importantíssimas em todas as celebrações pascais, pois elas nos dão o sentido da morte e ressurreição do Senhor. Isso vai criando em nós urna mística, um clima que envolve toda a nossa vida.

Pe Carlos Gustavo Hass
Revista de Aparecida



 
 
xm732