Os Dez Mandamentos
 
Quarto Mandamento - Honrar pai e mãe
 
Leia os outros artigos
 

"HONRA TEU PAI E TUA MÃE, PARA QUE SE PROLONGEM OS SEUS DIAS NA TERRA, QUE O SENHOR TEU DEUS, TE DÁ"
(Ex 20.12)

O Quarto mandamento encabeça a Segunda tábua e indica a obra da caridade. Deus quis, depois dele mesmo, que honrássemos nossos pais a quem devemos nossa vida e quem nos transmitiram o conhecimento de Deus. Ele os revestiu de sua autoridade.

Esse mandamento é dirigido aos filhos em relação aos pais, porque é a relação mais universal. Também se dirige à relações de parentesco com outros membros da família como os avós e os antepassados. E por fim, estende-se aos deveres dos alunos para com os professores, dos empregados para com os patrões, dos subordinados para com os chefes, etc ...

A observância ao Quarto mandamento nos faz alcançar junto com os frutos espirituais, frutos temporais de paz e prosperidade. Ao contrário, sua não-observância traz grandes danos às comunidades e às pessoas individualmente.

I - "A família no plano de Deus"

O casamento e a família são ordenados para o bem do casal, a procriação e educação dos filhos. Um homem e uma mulher unidos pelo casamento, formam uma família que será reconhecida por qualquer autoridade pública, não submetendo-se a ela. (ou seja, não depende desta autoridade para se formar). A família é feita por membros iguais em dignidade, responsabilidades, direitos e deveres.

A família cristã é chamada de "igreja doméstica", porque é uma comunidade de fé, esperança e caridade. Ela tem um papel muito importante na Igreja, como se vê no Novo Testamento. É um reflexo da comunhão entre o Pai o Filho e o Espírito Santo e sua atividade procriadora e procriadora também se parece com a obra criadora do Pai. A Leitura cotidiana da Sagrada Escritura, fortifica a caridade na família.

A família cristã é evangelizadora e missionária e as relações entre os membros dessa família estabelecem laços de intimidade, afetos e respeito mútuo entre si.

II - "A família e a sociedade"

A família como se sabe, é a célula da sociedade e a autoridade, estabilidade e vida relações dentro dela constituem a liberdade, segurança e fraternidade na sociedade. É na família que os jovens poderão aprender os valores morais, tais como honra a Deus e usar corretamente a liberdade.

A família também deve ensinar os membros a cuidar dos jovens e dos mais velhos, dos pobres, doentes e deficientes. "A religião pura e sem macula diante de Deus o nosso Pai consiste, nisto: visitar os órfãos e a viúvas em suas tribulações e guardar-se livre da corrupção do mundo. (Tg 1,27)

A família deve ser apoiada pela sociedade quando não tem a capacidade de desempenhar as sua funções, porque o bem estar da sociedade depende de uma grande responsabilidade para com o casamento a ser fortalecido e da família também.

Temos que entender que em nossos irmãos e irmãs, vemos os filhos de nossos pais e seguindo esse raciocino também vemos nos nossos primos os descendente dos nossos avós. Nos batizados, os filhos de nossa mãe a Igreja; em cada pessoa humana, um filho de Deus. O próximo não é só um "indivíduo" da sociedade, mas "alguém" que merece o nosso respeito.

O bom governo na sociedade deve proporcionar relações justas entre patrões e empregados, governantes e cidadãos para dar dignidade às pessoas preocupadas com a justiça e a fraternidade.


III - "Deveres dos membros da família"

DEVERES DOS FILHOS :

Dentre os principais deveres enunciados pelo preceito divino, podemos expôr:

Respeito pelos pais (piedade filial) : É o reconhecimento para com aqueles que pelo Dom da vida, por seu trabalho e amor, nos puseram no mundo permitindo que crescessemos em estatura, sabedoria e graça.
Respeito filial : Revelado através da docilidade e obediência. "Um filho sábio ama a correção do Pai, e o zombador não escuta a reprimenda" (Pr 13,1)

Responsabilidades para com os pais : Relembrados no quarto mandamento e dirigido aos filhos adultos. Eles devem dar ajuda material e moral na velhice, e na doença, na solidão e na angústia.

O respeito filial também diz respeito aos irmãos e irmãs. Nós cristãos, temos que ter um respeito especial àqueles que nos deram o Dom da fé, a graça do batismo. E a vida na Igreja, podendo ser os pais, avós, tios, pastores, catequistas, etc.

DEVERES DOS PAIS :

Um dos mais importantes deveres dos pais é o papel de educadores dos filhos. É de importância tão grande que é quase impossível substituí-los nessa função.

Eles devem reconhecer nos filhos, como filhos de Deus e respeita-los. Por terem tamanha responsabilidade, devem dar testemunho dela através da criação de um lar onde a ternura, o perdão, o respeito, a fidelidade e o serviço sem interesses são a regra primordial. O lar é o local certo para a educação das virtudes.

Outra responsabilidade dos pais é dar o bom exemplo aos filhos, reconhecendo diante deles seus próprios defeitos, para melhor guia-los e corrigi-los.

Os pais, pelo matrimônio, recebem também a missão de evangelizar os próprios filhos e isso deve ser feito desde pouca idade. Temos aqui o papel da educação para a fé. Os pais, nesse sentido, podem ser auxiliados pela paróquia que é o lugar ideal para a catequese, tanto dos filhos quanto dos pais.

Os pais têm a função de prover as necessidades físicas e espirituais dos filhos enquanto pequenos. Na fase de crescimento esse respeito e dedicação servem para educa-lo no uso correto da razão e liberdade. Quando adultos os filhos devem ter a liberdade de escolher uma profissão e um estado de vida. Os pais podem dar a esse respeito conselhos e opiniões de boa vontade. Os conselhos devem ser mais prudentes, quando os filhos estão pensando em constituir uma família.

Ainda voltando à época do aprendizado, os pais devem escolher boas escolas para auxilia-los em seu papel de educadores.

IV - "A família e o Reino"

Os filhos crescem em sua maturidade e autonomia humanas e espirituais e também em sua vocação, que vem de Deus, em servi-lo. Os pais devem respeitar este chamado porque a primeira vocação do cristão é a de seguir Jesus Cristo. Tornar-se discípulo de Jesus é aceitar fazer parte da família de Deus: "Aquele que fizer a vontade de meu Pai que esta nos Céus, esse é meu irmão, irmã e mãe" (Mt 12,50).

Os pais respeitarão e aceitarão esse chamado a um de seus filhos a seguir Jesus, numa vida de castidade, vida consagrada ou no sacerdócio.

V - "As autoridades na vida civil"

DEVERES DA AUTORIDADE CIVIS :

"Aquele que quiser tornar-se grande entre vós, seja aquele que serve" (Mt 20,26).

Aqueles que têm autoridade devem exerce-la em favor dos demais. Este exercício visa tornar manifesta a justa hierarquia de valores, facilitando o uso da liberdade e responsabilidade de todos. Então os superiores devem exercer a justiça distributiva com sabedoria para atender as necessidades e a contribuição de cada um e ter em vista a concórdia da paz.

Os poderes políticos devem respeitar os direitos de cada um, exercendo humanamente a justiça. E os direitos políticos ligados `a cidadania serão concedidos segundo as exigências do bem comum.



 
 
xm732