Enriqueça a sua fé
 
Só existe um Deus
 
Leia os outros artigos
 

Ao recitarmos nossa Profissão de Fé não dizemos somente Creio em Deus, mas Creio em Deus Pai. Deus é Pai e é também Filho e Espírito Santo. Somos batizados “em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28,19).

Só existe um Deus. Mas Deus é Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo. O mistério da Santíssima Trindade é o mistério central da fé e da vida cristãs. “É a fonte de todos os outros mistérios da fé, é a luz que os ilumina” (Catecismo da Igreja Católica). Foi Jesus que nos revelou que Deus é Pai, Filho e Espírito Santo.

Revelou-nos que Deus é Pai não só porque é o Criador de tudo, mas porque tem um Filho. Disse ele: “Ninguém conhece o Filho senão o Pai, e ninguém conhece o Pai senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser re-velar” (Mt 11,27). E há uma profunda unidade entre o Pai e o Filho, segundo Jesus revelou: “Eu e o Pai somos um” (Jo 10,30). No Credo de Constantinopla, que rezamos, às vezes, durante a Missa, dizemos: “o Filho Úni-co de Deus, gerado do Pai antes de todos os séculos, luz de luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro, gerado, não criado, consubstancial ao Pai”.

Jesus revelou também que em Deus há uma outra pessoa: o Espírito Santo. Antes de sua morte, Jesus anunciou que haveria de enviar “outro Paráclito”, o Espírito Santo. O Espírito Santo seria enviado aos apóstolos e à Igreja pelo Pai, em nome do Filho, quando voltar para junto do Pai (Jo 16,26). No mesmo Credo de Constantinopla, rezamos: “Cremos no Espírito Santo, que é Senhor e que dá vida; ele procede do Pai”.

O Espírito Santo é da mesma natureza do Pai e do Filho. É Deus como o Pai e o Filho. Mas, há um só Deus. Por isso, rezamos ainda no Cre-do de Constantinopla: “Com o Pai e o Filho, ele recebe a mesma adoração e a mesma glória”.

Desde o começo da Igreja, os discípulos de Jesus professaram clara-mente sua fé no mistério da Trindade, sobretudo por ocasião da administração do sacramento do batismo, mas igualmente na pregação, na catequese e na oração da Igreja. São Paulo termina sua segunda carta aos Corintios com estas palavras, que são provavelmente tiradas da liturgia eucarística: “A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos vós” (2 Cor 13,13).

Não professamos três deuses, mas um só Deus em três pessoas. E as três pessoas divinas são realmente distintas, mas são um só Deus. Este é o grande mistério de nossa fé.

Em nossa vida de cristãos sempre professamos nossa fé em Deus, uno e trino. Várias vezes ao dia, fazemos sobre nós o sinal da cruz em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. E muitas de nossas orações terminam em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Dom José Freire Falcão
Cardeal Arcebispo de Brasília - DF

 
 

xm732