Missa com crianças
 

1º Domingo da Quaresma: Lc 4,1-13
Missa elaborada por: Solange do Nascimento
Solange Nascimento – é autora da Missa com as Crianças e co-autora dos livros Jesus e as crianças. Sua formação acadêmica perfaz Pedagogia, letras , direito , MBA em gestão Institucional . Pós graduada em metodologia e doutoranda em Ciências jurídicas.

 
Você gosta da Missa com crianças?

Então compartilhe no FACEBOOK a missa dessa semana, clique no botão abaixo:

Obs.: Quando atualizamos a missa, você pode compartilhar novamente para que seus amigos também acompanhe a missa atualizada. Deus vos abençoe !
Compartilhe essa missa das crianças no facebook, para isto basta clicar no icone do FACEBOOK ou outro programa que você desejar compartilhar com seus amigos. Ajude-nos a levar a Palavra de Deus a todos.
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar essa reflexão para todos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
 
Pescadores de homens

Acolhida – COMENTÁRIO: Bom dia!
FANTOCHE– Bom dia (responde mal humorado)
COMENTÁRIO Ué Por que essa tristeza?
FANTOCHE Horas por que a quaresma começou e agora até vou passar fome lá em casa.
COMENTÁRIO Fome? Do que que você ta falando?
FANTOCHE – Ai, ai. É que a minha mãe não quer que eu coma carne nem quarta e nem sexta. Quer que eu fique mais quieto um pouco. E eu nem sei pra que isso?
COMENTÁRIO não é nada disso, e você também não vai passar fome. Estamos num tempo importante pra nossa Igreja. Sabe Jesus, o seu melhor amigo? Durante quarenta dias ele esteve em uma montanha, Ele orou, e sofreu muitas tentações. Nesse tempo somos convidados a refletir a vida de Jesus e a nossa. Olhar pra dentro do nosso coração, reconhecer atitudes boas e ruins que temos cometido. Fazer uma penitência nos Ajuda a refletir. Sua mãe escolheu da carne, mas você pode escolher qual será a sua? Não jogar vídeo game, não comer doces, não tomar coca cola…
FANTOCHE – Fazer penitência vai me ajudar a ser melhor? Então eu vou fazer com alegria.
COMENTÁRIO: Então com alegria cantemos acolhendo o Padre (nome do padre) , os ministros, os coroinhas…

Ato penitencial – É, crianças, o carnaval acabou faz menos de uma semana, e hoje, eu estava ouvindo um padre dizer que muitos de nós, mesmo terminado o carnaval, nos esquecemos de tirar as máscaras, ou melhor, seria, vivemos de colocá-las. Para cada situação de nossa vida nós colocamos e tiramos.

Como se pudéssemos imaginar que a máscara nos tenta como o encardido tentou vencer Jesus no deserto. Mas Jesus era forte e não se deixou abater.

E nós? Muitas vezes fracos demais, viramos uma caricatura de nós mesmos. Quantas vezes nos encontramos com as pessoas mascaradas, mascarados de falsidade, de vícios, mascarados de baixa estima, de insatisfação pessoas. Quantos pais usam máscaras perfeitas fora de casa, como bons trabalhadores, boas pessoas, pessoas de sucesso e acima de qualquer problema e, quando chegam a casa , despem dessa e veste a da dureza, da violência, pais mascarados de mentiras contadas aos filhos e a esposa, pais que vestem a máscara do cara sou eu, máscaras da infelicidade.

Mulheres junto a tantos vestem a máscara da simpatia, da alegria para os outros e, na verdade, dentro de seus lares, veste a máscara da insatisfação, máscara da mentira, da cabeça dura, máscara de discórdia, de brigas, de xingamentos e intolerância.

Por fim, os filhos também vestem suas máscaras, com os amigos são perfeitos, máscaras de bonzinhos, com os estranhos estão sempre bem, mas ao chegar a casa, vestem a máscara da preguiça, da irritação, máscaras da rebeldia, da cobrança.

Queridas, crianças, e a vida ficam parecendo uma eterna festa de máscaras, porque nos esquecemos de como devemos ser verdadeiros, porque nos entregamos ao encardido e fazemos seu jogo, sua festa, seu baile de mentiras Por tudo isso, vamos pedir perdão. Vamos pedir a Deus que arranque de cada um suas máscaras e que possamos viver de cara limpa, amando e respeitando-nos uns aos outros. Vamos pedir perdão cantando

Leitura – (1ª leitura) Agora criança vai ouvir que O deserto é o lugar onde nada separa Jesus de Deus e, especialmente, o lugar onde Jesus busca o repouso da oração. Mas o deserto é também o lugar das tentações, que são provações para enfraquecer a busca da Terra Prometida. A vitória de Jesus sobre as tentações anuncia a Terra Prometida, onde toda a humanidade pode entrar se for fiel à Aliança em Cristo, prefigurada pela Aliança com Abraão e Noé.

– Aclamação – Agora nós ouviremos Jesus nos pedindo mais compromisso com o reino. Hoje, Ele vive uma situação onde é tentando pelo mal, assim como acontece conosco, mas ele o vence e se coloca a caminho da boa nova. De pé com alegria, vamos todos cantar o canto de aclamação.

Preces da comunidade

Resposta- Não nos deixeis, ó Pai, cair em tentação.
1. Protegei a Santa Igreja contra todas as tentações de afastar-se da fidelidade ao Cristo e do serviço à humanidade e para que ela encontre caminhos de fé, protegendo na nova escolha de nosso grande pastor, o Papa.

2. Que as agruras do deserto, representado por um mundo pautado pela economia e não pela fraternidade, não derrotem nossos sonhos de justiça e de paz, nós vos pedimos.

3. Que todo o tipo de violência seja debelado, para que haja segurança pública, nós vos pedimos.

4. Que as vítimas de agressões corporais ou morais encontrem no poder público respaldo e apoio, nós vos pedimos.

5. Que as crianças e os indefesos tenham a proteção de toda a sociedade, nos vos pedimos.

6. Que esta Quaresma seja um caminho pedagógico que conduza à Páscoa da libertação da violência e da corrupção, nos vos pedimos.

Ofertório

Esse é o momento de nos ofertarmos a Jesus. Põe a mãozinha no seu coração e pense o que você tem aí dentro que você quer colocar nas mãos do Senhor. Quando eu contar até 3 nós vamos lançar essa oferta aqui no altar. 1 2 3 e já!!! Agora ofereceremos o pão e vinho que serão transformados em corpo e sangue de Cristo. Cantando.

Comunhão- Jesus passou por todas as tentações, por todas as dores para que pudesse trazer até cada um de nós a salvação. Então temos que recebê-lo na maior alegria do mundo e pra isso vamos cantando bem bonito.

Ação de graças – Hoje, então, nossa intenção de rezar essa celebração é para vençamos as tentações do dia a dia, pedindo a Deus que nos dê a luz do Espírito Santo, que busquemos nessa quaresma a nossa conversão pessoal e assim possamos crescer na fé, dando testemunho de Cristo.

 
Jesus e as crianças
Toda semana você encontra aqui teatrinhos e historinhas que auxiliam na compreensão da Santa Missa.
Você utiliza as historinhas na missa? Adiante a preparação da missa adquirindo os livros dos 3 anos litúrgicos: A - B e C.

São no total 168 historinhas por apenas: R$ 35,00 e FRETE GRÁTIS (o kit com os 3 livros).

Caso tenha interesse nesses livros clique aqui para conhecer melhor.
Historinha da semana:
A floresta em chamas

Essa história parece muito com uma que vocês já conhecem, mas que vocês devem fingir que não, para aprenderem de novo esta bonita lição.

Existia uma floresta linda e bem verdinha, lá moravam vários animais que dependiam das árvores e dos rios para se alimentarem, para construir suas casas, enfim para dar vida a todos eles.

Os animais viviam alegres, soltos pela floresta, brincando e se espreguiçando de lá pra cá e de cá pra lá. Lá moravam a Dona Onça, o Senhor Passarinho o Galo Pintado, a Ovelha Bela, o Elefante Machão, o Porco Espinho e tantos outros.

Certo dia apareceu pelas bandas de lá, um homem, que cansado de tanto caminhar, resolveu descansar debaixo da macieira.

Enquanto ele descansava, veja só quem lá apareceu?! D. Cobra Cobreira, maldosa e odiada por todos, que como num encanto acordou o homem e pôs a seduzi-lo com suas arquimaldades. Soprava ao ouvido do homem que aquelas árvores estavam atrapalhando os seus planos. Que se ele botasse fogo nelas, sobraria um belo pasto para que ele pudesse criar seu gado e assim ficar rico, rico, muito rico. E vocês já sabem, né, crianças !? Quando fala de dinheiro com o homem, ele fica cego e louco.

Foi nesse meio tempo que o homem então decidiu: vou botar fogo na floresta e assim a tomarei para mim, e a usarei para ficar rico muito rico.

E assim ele fez, pegou logo um fósforo e se deixando levar pela tentação do mal, colocou fogo na floresta e rapidamente o fogo se alastrou.

Meu Deus, virgem Maria! Foi um Deus nos acuda. Era bicho correndo para todo lado, era fogo alastrando por todo canto. A coisa não ficou boa lá na floresta não. A única que ria da desgraça dos outros era a D. Cobra Cobreira, porque sentiu que o homem havia se deixado contaminar pelo mal.

Enquanto todos corriam apavorados, fugindo do fogo, somente D. Coelha gritava desesperada para que apagassem o fogo em vez de fugirem.

O urso, com cara de medo, olhou para a floresta e quis ajudar, mas, logo a Cobra colocou sua língua venenosa pra fora e disse ao urso que se ele ajudasse o fogo apagar, poderia perder sua vida, era melhor fugir para outro lugar, afinal ele era grande e corria muito, poderia se salvar.

O urso se deixou cair na tentação da Cobra Cobreira, e com a tentação da covardia, abandonou os amigos e fugiu para bem longe.

D. Coelha continuava a pedir ajuda para o fogo apagar, que buscassem água para a floresta salvar. Logo, o Senhor Galo quis ajudar, mas a Cobra maldosa, disse ao galo que suas penas poderiam se queimar e assim seria seu fim. Ele vaidoso com sempre, não mais quis ajudar e saiu um correria de não mais parar .

Ainda não satisfeita, D. Cobra Cobreira, a todos quis influenciar e ouvindo a maldosa, todos se deixaram enganar.

Uns tinham a tentação da preguiça, outros a tentação do não tô nem ai, outros egoísmo e assim por diante. Até D. Coelha a maldosa da Cobra quis seduzir dizendo a ela pra não ajudar, afinal ninguém se importava e porque ela estaria arriscando sua vida para outras salvar? De que vale isso?!

Mas D. Coelha então decidiu, mesmo não sendo grande e podendo usar apenas de suas patinhas dianteiras, se colocou em ação, ia ao rio com seu pequeno baldinho e jogava toda água que ela conseguia carregar no fogo da floresta , ia ao rio e voltava , ia ao rio e voltava. Enquanto os bichos corriam iam percebendo a ação da D. Coelha, foi quando D. Onça virou-se para a coelha e disse:

_ Que isso, comadre?! Você pretende apagar todo o fogo da floresta com esse seu minúsculo baldinho?

Ela, então, apertada andando de lá pra cá se virou e disse:

_ Sei que ele é pequeno e pode até não apagar o fogo da floresta, mas eu estou fazendo a minha parte.

Foi nesse instante, crianças, que D. Onça abriu seus olhos e chamou a todos para que juntos pudessem salvar a floresta, os rios e a vida deles próprios. Pediu que cada um fizesse a sua parte e que o fogo da floresta apagasse. D. Cobra ficou louca de raiva e vendo que o bem estava por perto, fugiu brava para o meio do mato quente…

Todos os bichos então, armados de baldinhos, unidos sobre o comando do Rei Leão, conseguiram o fogo da mata apagar, livraram a natureza da destruição e agora estão replantado tudo que se queimou, ajudando a natureza a se recuperar do grande estrago causado pela tentação do mal. À floresta está se recuperando aos poucos, mas o bonito foi que eles, agora, estão mais preparados para não se deixarem cair na tentação do mal. e na busca da paz conseguirão vencer o mal.

E nós, crianças, também temos feito à nossa parte contribuindo para que nenhuma tentação interfira na nossa vida? Cuidando bem do nosso coração, ou estamos deixando que o mal nos seduza para que tudo seja destruído?

Compromisso de vida

Nesta Quaresma, comprometo-me a fazer uma revisão de vida e mudar as atitudes que impedem o meu crescimento na convivência familiar e na comunidade.

 
 
Fonte de pesquisa (preces e leituras) - www.homilia.com.br
(Acolhida e Ofertório) – rcccriancauberlandia.blogspot.com.br
(Compromisso de vida) – paulus.com.br

 
 
xm732